My Story ou "Como deixei de ser chouriça?"

Esquerda: Março 2017
Direita: Setembro 2017
 
Preparem-se que é um testamento!!
 

Nunca tive grandes problemas de excesso de peso, nem gordurinhas fora do sítio. Durante muitos anos passar a barreira dos 50kg era um desafio, mas com o tempo, ela fui passada, e a dos 55, e até a dos 60.
Sempre tive facilidade em perder peso. Bastava passar por uma fase de stress que lá vinha ele por ali abaixo...
No entanto, e porque crescemos, envelhecemos, ficamos mais sedentários, trabalhamos por turnos, estamos mais cansados e comer porcaria é mais fácil e rápido do que fazer uma refeição como deve ser, ou dormir toda a tarde no sofá é melhor que ir uma hora ao ginásio, os quilos foram acumulando (não em demasia, admito) mas pior que isso, as gorduras localizadas, as formas de menina que praticou natação tantos anos começaram a arredondar, e rapidamente o tamanho 34 passou a 36... e eventualmente a 38. Para mim chegou. Lembro-me que o dia em que decidi que tinha mesmo que fazer alguma coisa, foi quando vesti um macacão que 2 meses antes me estava largo e que, naquele mês, já estava justo. Apertado até.
Sei que há pessoas que passaram por transformações mais radicais e mais drásticas. Mas esta é a minha. E foi à custa do meu esforço e dedicação. E se alguém se sentir minimamente inspirado, já valeu a pena escrever isto tudo.
Inscrevi-me no ginásio. Como trabalho por turnos tive de optar por um horário livre. Ia com o meu namorado (@brunomfsaavedra . no Instagram) que teve a maior das paciências para me aturar tanta coisa... a falta de vontade e motivação, as queixas de dores, os amuos porque não fazia as séries todas. Mas que nunca me deixou mandar a toalha ao chão.
Só que o ginásio, por si só, não chegava... a minha alimentação tinha de mudar. Ou melhor... eu tinha de reeducar-me para que pudesse começar a comer melhor.
Pedi-lhe que me fizesse um plano alimentar... daqueles para pessoas que não percebem nada do assunto e que precisam mesmo de três ou quatro alternativas para cada refeição e que, caso contrário, não se safam!
E foi aí que as mudanças começaram a aparecer. Passei um mês de uma forma quase sem desvios a fazer uma reeducação alimentar. Não fiz dieta, não deixei de comer. Aprendi a comer bem, em qualidade e quantidade, para que me sentisse bem e para que, em conjunto com o ginásio, pudesse mudar aquilo que tanto me incomodava.
Percebi que havia muita coisa de que gostava e que podia comer e não me fazia mal, percebi que havia alimentos "saudáveis" de que não gostava de todo mas que haviam alternativas do meu agrado. Percebi que não tenho de deixar de comer o que gosto e que não tenho de passar a vida a comer "comida de pássaro" para atingir resultados.
Percebi de que forma podia utilizar suplementos alimentares de forma adequada e controlada e de acordo com as minhas necessidades enquanto atleta (se é que me posso chamar isso!), mulher e enfermeira (que também tem muita influência nesta coisa do corpo e das variações de peso e apetite).
Nada disto era possível sem ajuda dos amigos e daqueles que gostam de nós. Porque sem se estar bem nada se consegue... e obviamente das marcas que me acompanham.
Em números (se é que eles interessam a alguém):
Junho - peso 54,2kg, 25,5% de massa gorda, massa muscular 38,3kg, idade metabólica 19 anos
Agosto - peso 52,9kg, 22,3% de massa gorda, massa muscular 39,1kg, idade metabólica 14 anos
Tamanhos de roupa passaram do 36/38 para o 34. E alguns 34 têm de ser apertados porque me estão largos..
Os números pouco ou nada me interessam. Os resultados estão à vista.
Inspirem-se. Ou não! xD obrigada pelo tempo que perderam a ler isto! 
 
Não acho que tenha um corpo perfeito, nem procuro ter. Procuro apenas sentir-me confortável comigo mesma e sentir que, de certa forma, sou uma pessoa mais saudável. Porque é mesmo como anúncio do leite: Se eu não gostar de mim... quem gostará? 
E se não for eu a cuidar de mim, ninguém o fará por mim.
 
Não sei bem que possa acrescentar a esta publicação. E acho que nunca tinha feito uma publicação tão pessoal e que, ao mesmo tempo, me expusesse tanto mas há sempre uma primeira vez para tudo.
 
Alguma dúvida... digam!
 
;)
 
Um beijinho.


Comentários

Mensagens populares

980x120 3