terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Review | The Battle | Sigma Makeup Brushes: F80 vs F50

Olá meninas!

Hoje trago-vos um post um pouco diferente do habitual.

Recentemente, recebi um prémio por ter participado num concurso organizado pela Sigma Beauty, e nesse prémio, além de outros produtos, recebi um pincél de face, o muito conhecido Duo Fiber (F50).

Tenho-o utilizado e, como também tenho o Flat Top Synthetic Kabuki (F80), também da Sigma, decidi fazer a comparação entre estes dois pincéis.


Vamos começar por conhecer cada pincél individualmente:

Flat Top Synthetic Kabuki (F80)



Segundo a Sigma, este pincél foi concebido para nos proporcionar uma aplicação perfeita de maquilhagem. O F80 pode ser utilizado para aplicar produtos em pó ou até mesmo líquidos. As suas cerdas curtas e densas tornam a aplicação de base líquida muito fácil. O cabo longo e espessura média permite que possamos aplicar confortavelmente qualquer produto. 
As suas cerdas sintéticas são as mais indicadas para aplicação de produtos líquidos e são extremamente fáceis de limpar. Todos os pincéis da linha sintética da Sigma são feitos com filamentos Synthetic Sigmax HD.


Que vos posso dizer sobre este pincél?
O cabo tem a espessura e comprimento indicados para o tamanho da minha mão, não me causando qualquer tipo de desconforto ou por ser demasiado longo, ou por ser demasiado curto. Consigo fazer uma aplicação correcta da base com ele.
Quanto às cerdas, não são nem demasiado curtas, nem demasiado longas, permitindo que o pincél as mantenha na posição de origem, evitando que a base se espalhe demasiado por zonas que não queremos.


Por fim, por serem sintéticas são cerdas mais fortes e robustas (atenção, não disse que eram rijas ou ásperas!). As cerdas deste pincél são bastante macias, mas não são moles. Mantêm-se estáveis e, por serem médias, não se dobram muito, permitindo aplicar a base apenas onde queremos.

É ideal para aplicar bases de todos os tipos, incluindo bases em mousse (poderá ser difícil colocar o pincél dentro da embalagem da base, mas se colocarmos a base na face e apenas a esfumarmos pelo rosto com o pincél, este problema fica resolvido). Por ter cerdas mais curtas, oferece-nos uma aplicação mais densa, no entanto, dependendo da quantidade que aplicamos de base poderemos ter desde coberturas muito leves a coberturas mais fortes. É ideal para aplicar a base com movimentos circulares ao longo do rosto, para que esta fique homogénea.

O preço dele é $16 (aproximadamente 12,20€).

Duo Fiber (F50)


Relativamente ao Duo Fiber (F50), a Sigma diz-nos que é um pincél especialmente concebido para dar um efeito de "air-brushing" (cliquem no link para verem um vídeo no Youtube acerca desta técnica) quando aplicamos base líquida. Também pode ser utilizado para aplicar blush, iluminador ou pigmentos soltos. As suas cerdas são uma mistura entre cerdas sintéticas e cerdas naturais.


Em relação ao Duo Fiber, posso dizer-vos que as cerdas são mais longas que as do F80. São também mais maleáveis, o que as faz parecer mais finas.
Por outro lado, este pincél não é tão denso quanto o F80.


Não é um pincél em que possamos utilizar todos os tipos de base. É mais indicado para bases líquidas, por fazer uma aplicação mais suave do que o F80.
A aplicação da base deverá ser feita com leves pancadinhas, para dar um efeito de "air-brushing". Se for feita  com movimento circulares dará um efeito mais leve, na aplicação. Depende muito do gosto de cada pessoa, e daquilo que queremos tapar com a base.

Pessoalmente, as cerdas deste pincél lembram-me penas por serem longas e maleáveis.
O F50 dá-nos uma aplicação de base mais leve por permitir que esta fique mais espalhada pela pele, não ficando tão condensada como acontece no caso do F80.

Quanto ao cabo, é ligeiramente menos espesso e mais longo, mas não altera a aplicação, penso que até oferece o equilíbrio ideal para aplicarmos a base.

O preço deste pincél é $18 (aproximadamente 13,70€).

Comparando os dois:




Quanto a mim (e isto é apenas a minha opinião) o F80 torna-se num pincél mais versátil, apesar de ser um pouco mais caro. Como o comecei a utilizar antes do F50 habituei-me à densidade das cerdas, à técnica para aplicar a base e ao tipo de acabamento que me dá: Um acabamento um pouco mais pesado, que me cobre melhor as imperfeições.

Por outro lado, considero o F50 um pincél muito bom, também, principalmente para quem gosta de coberturas mais leves e não se ajeita muito bem com a aplicação com movimentos circulares. No entanto, é um pincél que não é adequado para todos os tipos de base, o que nos limita um pouco a escolha.

Ambos resultam em mim, de diferentes formas, mas a minha preferência tende para o F80. É p'ra mim o vencedor desta "batalha"! =)

Quanto a vocês: As que já utilizaram os dois, qual preferem?
Quem só tem um, qual tem? Estão a gostar da performance dele?
As meninas que não têm nenhum dos dois, quais vos agradou mais?

Um beijinho.

3 comentários:

  1. Não tenho nenhum, mas o F80 parece realmente ser o mais versátil e seria o que eu compraria, baseando-me nesta crítica =)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Descobri hoje o seu blog e gostei muito. Parabéns

    ResponderEliminar
  3. nada a a ver, a questão ali é que a imagem é manipulada não se trata de fazer ou não fazer e depois afirmar que foi o verniz por milagre

    ResponderEliminar

Obrigada por comentarem! ♥
Respostas aos comentários são dadas no próprio post. Fiquem atentas! :)